Guia Catânia: principais atrações e o que fazer na cidade da Sicília

A Sicília é sem dúvida uma das regiões mais atrativas da Itália. Para aqueles que visitam a costa leste da ilha, onde ficam Taormina e Siracusa, a cidade de Catânia é quase sempre o ponto de chegada, já que tem o principal aeroporto da região. Vale a pena passar entre uma ou duas noites na segunda maior cidade da Sicília (atrás apenas da capital Palermo), para conferir as atrações históricas, as praças, a comida e todas aquelas coisas boas da Itália. Vem comigo!

No centrão
As principais atrações ficam todas no centro histórico, então você vai facilmente conseguir fazer tudo à pé. A Via Etnea, que leva o nome do vulcão que fica próximo à cidade, é a principal rua de comércio de Catânia e conta com diversas lojas e alguns restaurantes. Na altura da Etnea com a Viale XX Settembre fica a Villa Bellini. Um lindo jardim, que oferece uma vista do centro da cidade. 


Visual da Villa Bellini


A Villa fica no centro em meio a Via Etnea

Seguindo pela Via Etnea você passa pela Piazza Stesicoro, que conta com ruínas do Anfi-teatro Romano. Mais adiante você encontra a Piazza Università, com diversos restaurantes com mesas na calçada, ótimos para fazer uma parada e apreciar o vai e vem dos moradores e turistas. Logo a seguir, você chega na Piazza Duomo.


Detalhe do sítio arqueológico da Piazza Stesicoro

Como toda boa cidade italiana, Catânia também tem um majestoso Duomo para chamar de seu. A Catedral Metropolitana de Santa Agatha teve sua primeira edificação construída em 1086. Ao longo dos séculos seguintes foi passando por diversas intervenções até chegar na fachada atual, construída em 1761. A entrada é gratuita, mas os horários variam de acordo com as celebrações na Catedral.


Fachada do Duomo de Catânia


Detalhe da entrada lateral da catedral

No centro da praça do Duomo está uma fonte de 1736, chamada Fontana dell’Elefante, com o elefante que é símbolo de Catânia, obra do arquiteto Giovanni Battista Vaccarini. 


A fontana com o elefante símbolo da cidade no centro da Piazza Duomo

Mais ao norte da Piazza do Duomo, não deixe de passar pela Via dei Crocieri, que conta com igrejas belíssimas como a de San Francesco e San Benedetto. Todas com entrada gratuita.


Chiesa de San Benedetto

Perto dali, você já está ao lado de outro ponto importante da cidade: o Teatro Romano de Catânia, um sítio arqueológico bem no centro da cidade. O teatro foi construído no século 1 d.C, por cima de um teatro grego que existia no local. Com capacidade para 7 mil espectadores, recebeu espetáculos de música, dança e teatro por mais de quatro séculos. A partir do século VI, por conta das invasões bárbaras e terremotos na região, começou a entrar em declínio. O Teatro Romano abre todos os dias das 9h às 19h no verão e até às 17h no inverno. A entrada custa 6 euros. Via Vittorio Emanuele II, 260. 


Teatro Romano de Catânia


Sítio arqueológico onde fica o Teatro Romano

Outra atração imperdível do centro de Catânia é o Teatro Massimo Bellini. O projeto do arquiteto milanese Carlo Sada foi inaugurado em 1890. A inauguração contou com a apresentação da ópera “Norma”, obra-prima do compositor catanese que dá nome ao teatro. Desde então diversos músicos importantes passaram pela sala, que até hoje recebe concertos e espetáculos. É possível fazer a visita guiada ao teatro pelo preço de 6 euros às terças, quartas e quintas. Via Giuseppe Perrotta, 12.


Fachada do Teatro Massimo Bellini

Para encerrar o tour pelo centro histórico, vale a visita ao Castello Ursino. A edificacação do século 13 foi construída como um castelo real do Reino da Sicília. Em formato quadrangular, conta com 4 torres ao seu redor. Se por fora tem uma aparência mais austera, por dentro reflete o interesse artístico da época do Renascimento. Desde 1934 o Castelo hospeda o Museu Cívico e reúne seções arqueológicos da Idade Média, do Renascimento e da Idade Moderna. Abre todos os dias das 9h às 19h. O bilhete custa 6 euros. Piazza Federico II di Svevia.


Fachada do Castello Ursino


Interior do Catello

Comes e bebes
Para sair no fim de tarde ou jantar, uma das regiões mais agitadas fica entre as ruas Santa Filomena e Gemmellaro. O meu local preferido foi o Vermut, que oferece vinhos bons e baratos e boas opções de queijos, salames e outras delicinhas. Para uma tábua completa de frios típicos da região, a boa é a La Salameria, que fica numa travessa da rua. Vale a visita também no bar e restaurante Fud e na pizzaria L’altra Pizza. O pessoal local costuma sair para jantar tarde e às sextas e sábados o povo emenda nos drinks madrugada adentro.


Área externa do Vermut: vinhos bons e baratos!

DICAS ESPERTAS:
Como chegar: 
o aeroporto de Catânia fica a cerca de 20 – 30 min do centro da cidade. Além de táxis, conta também com o serviço de ônibus da AMT Alibus, que passa próximo aos principais pontos do centro, incluindo a Estação Central. Para quem vem de trem, a Estação Central fica bem ao lado do centro histórico.

Onder ficar: a melhor região é próximo ao centro. Da extensão entre a Viale XX Settembre até a Piazza Duomo, você consegue percorrer tudo a pé. A cidade possui vários Bed and Breakfast e alguns hotéis de rede.

Girando: Catânia fica bem no centro da costa leste da Sícilia. Siracusa está a 1h30 de trem ao sul e Taormina 1h30 de trem ao norte. Sem carro, o trem é o transporte mais fácil.

Quando ir: A Sicília é conhecida por seu clima quente. Inverno mesmo só entre os meses de Novembro e Fevereiro. De março a maio o clima é agradável e no verão costuma ser bem caldo!

Para conferir mais dicas da Sicília, clique AQUI. Buon viaggio!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s