Confira as principais atrações de Greenwich em Londres

A região de Greenwich é uma das áreas mais legais de Londres a serem visitadas. Para quem quiser fugir um pouco da agitadérrima área central da cidade é uma ótima pedida. Não que a região não receba turistas e seja tranquila, mas reserva um clima de vila do interior. Greenwich é famosa por ser o ponto em que passa o Meridiano que leva seu nome e divide o globo entre ocidente e oriente. A definição do meridiano foi feita em 1884, após a Inglaterra ganhar uma concorrência entre França, Espanha e Portugal, que também queriam um meridiano pra chamar de seu.

O bairro fica localizado na parte sudeste da capital inglesa. A arquitetura da região central de Greenwich, lembra cidades do interior da Inglaterra. Várias lojas, bares e restaurantes dividem o espaço. Entre as ruas principais fica o Mercado de Greenwich, que conta com dezenas de barracas de roupas, acessórios e objetos para casa. Em outra seção ficam as barracas de comidas, com especialidades do mundo todo, inclusive do Brasil.


 O centrinho do bairro

Descendo em direção ao Rio Tâmisa, está o Cutty Sark, um lendário navio veleiro, que foi construído em 1869 para levar chá da Inglaterra até a China. O Cutty Sark passou por quase todos os principais portos do mundo e era o mais veloz da sua época. É possível fazer um passeio dentro do navio para rever como era a vida na embarcação. (ingresso £ 13,50 adulto e £ 7,00 crianças)


 O navio Cutty Sark ao fundo

Logo a frente do Cutty Sark, está o pier de Greenwich, que permite  observar a beira do rio por um outro ângulo, da parte sul de Londres. Voltando em direção ao centrinho, suba até um dos pontos mais legais do bairro, o parque de Greenwich. No outono,  a visita fica imperdível, por conta da tonalidade das folhas e da grama, é a minha época preferidas para visitar a região.


 As folhagens do parque no outono

No topo do parque, é possível ver a vista da capital inglesa, com os prédios históricos da região em primeiro plano e os arranha-céus de Canary Wharf, região comercial e moderna da cidade, logo atrás. Um contraste que traduz bem Londres. Esticando os olhos para a esquerda é possível ver a regiáo central e o The Shard, prédio mais alto da capital.


A vista no topo do parque

É também no topo do parque, que fica o Royal Observatory, considerado a “casa” do meridiano de Greenwich e da astronomia inglesa. Por lá também é possível ver como grandes cientistas mapearam mares e estrelas, e conferir invenções pioneiras, como o maior telescópio refrator do Reino Unido. (ingresso £9.50 adulto e £5.00 criança).


O Royal Observatory

Saindo do observatório desça pela região central do parque até a Queen’s House. O prédio reabriu após uma grande restauração e hoje comemora 400 anos de história. Pelo seu interior é possível passar por 22 quartos repletos de obras de arte dos últimos séculos. E o melhor, a entrada é grátis.


 As acardas da Queen’s House

Logo à frente da Queen’s House fica o belíssimo conjunto de prédios da Old Royal Naval College. Projetado por Sir Christopher Wren é um dos marcos mais famosos de Londres. Em estilo neoclássico, abriga as capelas de São Pedro e São Paulo, com um dos interiores mais ricos do século 18 inglês. O visual com o pier na frente o parque ao fundo é incrível. A entrada também é gratuita.


Os prédios da Royal Naval College com a Queen’s House ao fundo

Já ao lado da Queen’s House, próximo da entradas laterais do parque, está o National Maritime Museum, o maior museu do mundo do gênero. Pelas suas salas é possível conhecer a história da conquista do mundo da Grã-Bretanha através dos mares, além de réplicas de navios e uma área dedicada para as crianças. A loja do museu é bem divertida, cheia de ótimo souvenirs. A entrada é grátis.


Embarcação da realiza britânica exposta no museu

Comes & Drinks
Greenwich oferece várias opções agradáveis de restaurantes para uma pausa das andanças. O próprio mercado é uma boa, para quem quer fazer um lanche mais rápido. Mas, para quem  está com tempo, existem duas opções bacanas, ambos são de rede. O Bill’s Restaurant, que abre desde o café da manhã até o jantar e o Jamie’s Italian, do chef Jamie Oliver.

Como chegar
Partindo do centro de Londres, a maneira mais rápida é com o metrô e o DLR (Docklands Light Railway), espécie de trem de superfície. Uma das opções é ir até a estação de Bank na Central Line e se conectar com o DLR sentido Lewishaw. A outra é pegar a Jubille Line até Canary Wharf e em seguida também o DLR sentido Lewisham.  A estação mais próxima do início do bairro é Cutty Sark. O bom do DLR, é que por ser na superfície, já é quase um passeio pela cidade.

Confira mais dicas de Londres AQUI.

Anúncios

Um comentário em “Confira as principais atrações de Greenwich em Londres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s