Street Art: um super tour por Shoreditch em Londres

O bairro de Shoreditch, localizado no começo de East London, tornou-se um dos grandes centros mundiais de street art. Eu fiz um giro especialíssimo por lá, que foi publicado no site Petiscos. Agora, vocês conferem aqui também.

A história da região segue o básico roteiro de outras áreas parecidas do mundo. Jovens artistas, que basicamente tem pouca ou nenhuma grana, buscavam um bairro com aluguéis baratos para morarem e abrirem seus estúdios. Assim foi com Shoreditch no início dos anos 2000. 

Hoje a história é outra, o preço dos imóveis subiram e morar em Shoreditch é quase tão caro quanto morar em bairros badalados da zona oeste da capital inglesa.

Mas, vamos voltar para a Street Art. Mesmo com outras cidades como São Paulo, Berlim e Nova York tendo uma rica street art, Shoreditch é o ponto mais internacional de todos, já que artistas do mundo inteiro realizam trabalhos por lá. 

Um passeio imperdível para quem gosta do assunto e está por Londres, é fazer um tour de Street Art no bairro. Em 4 horas de andanças é possível entender a história do movimento, conhecer o trabalho de vários artistas e prestar atenção em detalhes que passam praticamente desapercebidos aos nossos olhos. Uma verdadeira galeria de arte de graça e a céu aberto.

img_8490

Um dos pioneiros do movimento na região foi D*Face, hoje um dos mais celebrados do mundo. Logo em um dos postes na entrada do bairro é possível ver o adesivo marcando seu território. D*Face foi parar das ruas para dentro das galerias de arte e abriu a sua própria, a Stolen Space. O artista desenvolveu a arte do álbum “Bionic” de 2010 da cantora Christina Aguilera e também foi responsável pela arte visual do vídeo “California”, do U2. Hoje tem seus trabalhos são vendidos na Christies e na Sotherbys. 

A Stolen Space fica localizada numa travessa no comecinho da Brick Lane (17 Osborn Street). Um dos seus trabalhos mais conhecidos e marcantes para quem passa por Shoreditch é a escultura “Drone Dog”, destruindo um belo carro branco, que fica localizada no meio do bairro.

img_8511

Muita gente não se dá conta, mas os adesivos colados nos postes de rua, também são exemplos de street art. Muita gente coleciona os “stickers” e alguns são vendidos com tiragem limitada. Ao lado do Old Spitafield Market, é possível observar vários postes repletos de adesivos, como o do artista Shepard Fairey. Ele foi responsável por criar o pôster da campanha à presidência dos EUA de Barack Obama, com a palavra Hope. E também fez uma colaboração com a marca de roupas Obey.

img_8470

Olhando mais atentamente, você encontra pequenas esculturas de bronze instaladas no topo de alguns postes. São do artista Jonesy, que produz trabalhos que trazem em discussão temas relacionados ao meio-ambiente.

 Seguindo pela Fashion Street, é possível encontrar o trabalho de vários outros artistas, como do irlandês Conor Harrington e do chileno Otto Schadde, que cria imagens impactantes de crianças, armas e guerras. O U2, de novo (a banda inglesa adora uma street art), convidou Conor para criar um vídeo interpretando a faixa “The Crystal Ballroom”, do seu álbum de 2014.

img_8472

 

Outro artista em destaque pelo bairro é o alemão Ronzo. Entre suas obras estão o painel Pride e uma grande escultura de um monstrinho, no melhor estilo Pokemon, localizada no alto de um prédio no centro de Shoreditch.

img_8512

Pelos muros das ruas, os mais atentos vão observar rostos emergindo das paredes. São divertidas esculturas do francês Gregos, que produziu centenas de auto-retratos espalhados por diversas cidades do mundo.

img_8488

Quem também tem seus trabalhos por lá é Clet’s Abraham, mais conhecido em Florença, onde tem seu ateliê e cria inusitadas placas de sinais de rua. Algumas delas podem ser observadas ao longo da rua Brick Lane.

img_8501

Numa imensa parede numa travessa da mesma Brick Lane está um pássaro do belga ROA, um dos mais aclamados da street art no momento.

Outro artista bastante comentado em Londres é Sell Out. Em torno dos seus trabalhos, ele cria adesivos em forma de borboletas que podem ser levados por quem passa na rua. A ideia é dar um souvenir gratuito para os apreciadores da street art.

img_8504

Encerrando o tour, com o grand finale e Banksy. O mais famoso nome da Street Art do mundo e que ninguém sabe quem é. Bansky mantém sua identidade secreta, muitos acreditam que ele seja de Bristol, no interior da Inglaterra. Recentemente foi levantada a hipótese que ele seja um dos integrantes ou todos da banda Massive Attack. Mas, nada seguro, só especulações. O que se sabe é que ele passou boas temporadas em Londres e Nova York. Um dos seus últimos trabalhos em Londres foi feito esse ano em frente à Embaixada da França em Knightsbridge, uma crítica sobre o campo de imigrantes de “Calais”. Mas, a obra foi apagada pela prefeitura 24 horas depois. 

Em Shoreditch dois dos seus trabalhos estão dentro do bar Cargo, na Rivington Street, e estão protegidos por painéis de vidro para assegurar seu preservação. A entrada no bar é gratuita, então, vale a visita.

img_8523

Logo no início do tour, o guia diz que a street art “é feita por qualquer um e para todos”. Talvez essa seja a grande graça do movimento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s