Drinks e festas: 10 lugares para badalar em Milão

Milão tem uma vida noturna enérgica. Para os milaneses, todo dia é dia para um aperitivo. Para os mais animados qualquer dia também é bom para dançar. E no fim de semana, muitas opções para todos os gostos animam os quatro cantos da capital da Lombardia.

Eu fiz uma  seleção dos lugares que já passei e indico, alguns  menos óbvios, outros nem tanto. Tem desde happy-hour, passando por restôs-baladinha até a night pesada mesmo. Escolha o seu drink e vem comigo!


Plastic

Há 20 anos o Plastic faz sucesso na noite milanesa. Para entrar é preciso passar pela seleção na porta. Evite andar em grupos grandes e não aposte no visual brand-ostentação. Aqui, o que vale é o estilo. O clube conta com três pistas. A menor traz hits da musica italiana em versão remix ou ao natural mesmo comandados por drags. A pista média traz performances loucurinhas e investe no house, enquanto a maior varia de estilo conforme a noite. Às sextas e domingos a frequência costuma ser mais alternativa, aos sábados, a festa “Club Domani” atrai um pouco de tudo. Para quem quer pagar de cool-chic.
Via Gargano 15
Preço:  sextas e domingos gratuito até 0h30. Aos sábados 25 euros com um drink.

plastic
Performance da noite “Club Domani”, aos sábados. *Foto Club Plastic

Toilet Club
Clube gay localizado na zona sul da cidade, o Toilet recebe também a turma gay-friendly, interessados e curiosos. O nome faz jus a decoração do lugar: peças de banheiro estão espalhados pelo clube. Uma privada numa pista, um mictório em outra e vários rolos de papel higiênico pelos cantos. Numa das paredes o logo da marca Versace em versão gigante com a palavra “Vergonha”. O clube abre às sextas com a festa “Cool Kids Can’t Die” e aos sábados com a “Marlon Brando”. Na trilha electro-pop, indie, house. Para quem quer dançar sem preocupação.
Via Lodovico il Moro 171
Preço: 5 a 10 euros entrada com um drink

thumb_IMG_3648_1024
A parede ilustrada do Toilet

Ex-Ansaldo
Antiga mega-fábrica na Zona Tortona que agora abriga mostras de arte, festivais de música e festas. O espaço utilizado para os eventos é um imenso galpão que muda de cara de acordo com a festa. A maioria acaba abraçando a ideia de galpão abandonado como decor. No geral, o espaço recebe festas mais alternativas. Exemplo das últimas que passaram por lá: uma tarde em homenagem à noite de Berlim e outra com bandas de rock no feriado de Santo Ambrógio. Para curtir a diversidade.
Via Tortona, 54
Preço: varia de acordo com a festa

ansaldo
O galpão que recebe algumas das festas mais legais da cidade

Fabrique
Com um espaço de 2 mil metros quadrados e uma capacidade para até 3100 pessoas por noite, o Fabrique nasceu em 2014 para ocupar o posto de grande clube de Milão. Pela sua grandiosidade, além de festas de música eletrônica, o Fabrique também recebe shows. Entre as atrações do lugar estão Maceo Plex, Roisin Murphy, Massive Attack e Disclosure. O clube, que fica um pouco afastado da cidade, também recebe eventos especiais. Para quem quer curtir uma noite pesada!
Via Fantoli 9
Preço: a partir de 15 euros entrada

Fabrique0x520
O gigantismo do Fabrique

The Wall
O recentíssimo The Wall, aberto em setembro desse ano, quer ocupar o posto de melhor clube de música eletrônica de Milão. E vem trabalhando para isso. Por trás do The Wall, está parte da equipe milanesa que trabalha no DC 10, famoso clube de Ibiza. O espaço conta som de primeira e leds pela pista que lembram o D-Edge de São Paulo. O clube já caiu no gosto dos fashionistas fervidos da cidade. No line-up: Simion Mobile Disco, Art Department, entre outros. Para quem quer ouvir música de qualidade.
Via Piezzo 16
Preço: de 15 a 20 euros

wall
O interior de leds do The Wall

Loolapaloosa
Localizado na agitada via Corso Como, um dos points da noite de Milão, o Loolapaloosa abre todos os dias da semana. A agitação começa com o tradicional aperitivo. Você pega um drink e pode comer a vontade um rico buffet. Lá pelas 22h, começa o som, ou de DJs ou de bandas. Com um público que vai dos 20 aos 40 anos, o Loola costuma reunir executivos, jovens empreendedores, universitários, um público bem eclético.  Aos sábados rola noite de flashback e aos domingos a festa de música brasileira “Favela Chic”. O bar também tem uma filial em Ibiza. Para ferver depois do trabalho.
Via Corso Como 15

loola
A fachada envidraçada do Loolapaloosa na Corso Como

TOM
Com uma decoração simples e descolada, o TOM ou The Ordinary Market, fica localizado perto da Colonne di San Lorenzo, uma região que concentra vários bares e a turma jovem da cidade. O destaque do lugar fica pela cozinha. Com um cardápio delicioso, eles abrem para almoço de segunda à sábado e para um brunch aos domingos. À noite tem aperitivo. Eles fogem do buffet tradicional e oferecem várias comidinhas espertas e saborosas. Para completar, ainda tem uma pequena pista de dança com bandas e DJs até às 3h da manhã. Para comer bem, se divertir e paquerar.
Via Molino deli Armi na esquina com Via della Chiusa

TOM
O TOM abre do almoço até a festa

Bar Brera
Localizado no coração do charmoso bairro de Brera, o bar é ponto de encontro de gente interessante que trabalha ou frequenta a região. No verão, as mesinhas na calçada bombam, é preciso chegar cedo para conseguir seu espaço. Com uma atmosfera descompromissada, o bar oferece lanches rápidos, massas e uma imensa seleção de drinks e vinhos. Ideal para quem quer relaxar no fim de tarde só observando o vai e vem dos belos e belas que passam pela região.
Via Brera 23

barbrera
A esquina movimentada do Bar Brera

Il Gattopardo
A grande graça do lugar é a sua locação, localizado numa antiga igreja do início de 1900. Assim, você dança dentro da própria nave da Igreja e o DJ fica no altar.  Como o TOM e Loola, o Gattopardo também começa a noite com o aperitivo, porém aqui, o clima é mais de balada mesmo. Na trilha, muita música comercial e um pouco de eletrônico. O público é variado, e no geral, sempre rende noites animadas. Fique atento ao calendário que muda a cada semana. Para ir em turma e dançar até se acabar.
Via Piero della Francesca 47

thumb_GATTOPARDO-2_1024
A igreja do Gattopardo

Armani Privé
O clube mais exclusivo da cidade, fica dentro do imenso prédio da grife Armani, que conta ainda com um hotel, livraria, café, o restaurante Nobu e a mega-store da marca italiana. Se você conseguir passar pela rígida seleção na porta (aqui vale o visual brand-ostentação), vai ver muita gente bonita, modelos dançando e senhores interessados nelas. O décor é chic, todo em vermelho e preto. No som tem hip-hop às quartas e tech-house aos sábados. A entrada é grátis, mas cada drink custa ao menos 20 euros. Para ver, ser visto e ostentar.
Via Pisoni 1

armani
Poder no interior do Armani Privé

A lista poderia continuar, para os interessados, também vale a visita ao Just Cavalli, Magazini Generali, Bar Papagayo, Q Lab e Blanco. Boa festa!

Anúncios

Um comentário em “Drinks e festas: 10 lugares para badalar em Milão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s